A análise pessoal de Spencer Platt à fotografia é cautelosa. “Para mim, foi sempre uma reflexão sobre a tragédia, complexidade e beleza da Beirute e do Líbano dos tempos modernos. Creio que a imagem mostra dois potenciais Médios Orientes. Temos um grupo de pessoas cosmopolitas e citadinas, em contraste com um pano de fundo de guerra e violência: que rumo seguirá este país e esta região? Mas já ouvi, pelo menos, dez interpretações diferentes do significado da fotografia e confesso que, de uma forma ou de outra, concordo um pouco com todas elas.”

Este é o sexto ano consecutivo em que um fotógrafo que utiliza uma câmara EOS ganha o prémio World Press Photo e Spencer Platt está muito orgulhoso do seu equipamento. “Utilizo a EOS-1Ds Mark II da Canon, geralmente, com uma objectiva fixa. Adoro a EF 24mm f/1.4L e recebi recentemente uma EF 50mm f/1.2L, que me deixa muito entusiasmado”.

E acrescenta: “Do que eu gosto mesmo é da fiabilidade do equipamento Canon. Não sou uma pessoa muito técnica, mas as câmaras Canon são amigas do utilizador e podemos configurá-las para serem o mais simples ou complexas que quisermos. Além disso, podem ficar quase cobertas de pó, sem que isso afecte o seu desempenho, o que é essencial quando se trabalha em locais como o Médio Oriente!”

Este mês, Platt vai receber o seu prémio de 10.000 euros, além de mais um exemplar para a sua colecção, uma EOS-1D Mark III oferecida pela Canon. Como pensa gastar o dinheiro? “Não tenho bem a certeza,” admite, “mas gostaria de encontrar uma forma de doar algum a fotojornalistas mais jovens e menos afortunados. É muito difícil alguém iniciar-se nesta profissão, sobretudo se tiver dificuldades financeiras. Precisamos de bons fotógrafos, sejam quais forem os seus percursos de vida e origens.”

Entretanto, Platt está muito contente por continuar o seu trabalho para a Getty Images. “Agora que ganhei este prémio, sei que tenho de estar à altura e provar ao júri que tomaram a decisão correcta. Mas não sou de todo uma pessoa de concursos, por isso não estou demasiado preocupado por ter de continuar a ganhar prémios deste calibre. Contudo,” sorri, “de vez em quando, é óptimo.”

Para saber mais sobre o World Press Photo, clique aqui.

spacer
					image